Porque viver, sobrevivendo, é uma questão de simplicidade...
Terça-feira, 25 de Abril de 2006
25 Abril 1974

Como não tenho laivos de ser original, não poderia deixar passar este dia em branco.

Tinha 10 anos quando se deu a Revolução, mas sempre vivi envolta em surdina de vizinhos que, entredentes se manifestavam contra o estado das coisas e ouviam baixinho Sérgio Godinho e Zeca Afonso.

Lá fui criando uma costela de esquerda, sem saber sequer o que isso era.

No dia 25 de Abril de 1974, a minha professora da escola primária fazia anos.

Portanto, a minha mãe vestiu-me o vestidinho dos domingos, fez-me dois lindos totós, e depositou-me nos braços um ramo de cravos para eu oferecer à professora..

"Eram para ser rosas, filha, mas estavam tão caras...."

E lá fui, toda contente, rua abaixo até à escola.

Estranhei estar tudo deserto.

Faltava a movimentação matinal, as vizinhas a falar umas com as outras, os gritos do padeiro e do carteiro...

Moral da história: a rua estava deserta, e a escola fechada.

Por ali, de totós a saltitar , mochila às costas e os braços cheios de cravos, só eu.

Dei meia dúzia de voltas ao quarteirão, à espera de encontrar alguma coleguinha, quando ouvi uma voz vinda de uma persiana fechada:

"Ó gaiata, vai para casa que aí a revolução!! Ainda te matam, miúda!!"

Ao ouvir aquilo, e embora não soubesse o que era uma revolução, a parte de me matarem percebi muito bem, pelo desatei a correr, ganhei asas nas pernitas e cheguei a casa, onde fui encontrar as minhas vizinhas na escada à porta da minha mãe, a ralharem com ela ou a consolarem-na, não percebi bem...

- "Ó D. Belmira, então a senhora manda a cachopa para a rua num dia destes, sujeita a levar um tiro ou pior? Então a senhora não ouviu o rádio?"

E a minha mãe, coitada, entre soluços, tentava explicar que não, que não ligava o rádio há uns dias porque andava com dores de cabeça..

Levaram algum tempo a perceberam que eu estava ali, especada, com os totós desfeitos pelo vento da corrida, mas firmemente agarrada aos cravos, não fosse levar umas palmadas por os perder, apesar de mais baratos que as rosas...

Abraçaram-me e beijaram-me, cada uma meteu-se em sua casa agarrada ao rário ou à televisão (quem a tinha), vindo de vez em quando à escada para bichanar novidades e trocar impressões, que eu escutava com toda a atenção...

Fiquei a saber que o vizinho da cave era um bufo da pide, que o filho do senhor Abilio do 2º esquerdo estava preso naquela casa que eu achava linda ao pé do Zoo e outras coisas que tais...

Sinceramente.

É a única altura em que eu gostaria de ser mais velha, para vivenciar as coisas de outra forma...

E vocês, meus amigos?

ONDE ESTAVAM NO 25 DE ABRIL DE 1974?? hem????


sinto-me:

publicado por Fernanda às 13:46
link do post | favorito

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

mais sobre mim
pesquisar
 
Agosto 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
26
27
28

29
30
31


posts recentes

A ESTRELA !!!

Mas nem tudo são desgraça...

Pois..

Saudade...

ESTUPIDAAAAAAAA!!!!

20 anos

Beleza Pura

De Centauro a Sereia

ATÉ DEUS....

QUERO UM!!!!

arquivos

Agosto 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Dezembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

tags

todas as tags

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds