Porque viver, sobrevivendo, é uma questão de simplicidade...
Sexta-feira, 29 de Agosto de 2008
É triste...

 

 

Em 2006 escrevi:

 

 

"Será que nascemos todos com uma sina?
Um fantasma que nos persegue todos os dias da nossa existência, por mais que tentemos fugir?
 
Um grilhão que nos prende à dor, àquela dor que bate no mais fundo do nosso ser?
Mesmo na mouche do nosso calcanhar de Aquiles?
 
Comigo é assim.
 
Um sopro de “vento” mais forte e lá me sinto outra vez um lixo.
 
O meu fantasma privado é o abandono e a rejeição.
 
Combinam perfeitamente com o sentir-me uma “obrigação” na vida de todos os que me rodeiam…
 
De obrigação a impecilho é num instante.
 
Nas asas de um vento mais forte.
 
Sei que esta altura do ano é sempre violenta para mim.
Eu sei, todos o sabem.
 
Estou mais sensível, de lágrima à flor da pele, de faca apontada ao peito.
 
A empunha-la, eu própria.
 
A imagem perfeita da coitadinha.
Ridícula e imbecil, fora de tempo e de sitio.
 
Como  sempre me senti.
 
E depois?
 
Depois torno-me intolerante, irascível, descontrolada e mais self-centered do que nunca.
 
E detesto-me cada vez mais.
 
Dizem que Deus dá a “carga” consoante a força.
 
Será?
 
No meu caso, e em tantos por esse mundo todo, acho que Ele se distraiu.
 
Porque se todos os males que me acontecem, a responsabilidade é só minha e de mais ninguém, o merece-los, já não é bem assim.
Será?
 
Pagamos que pecados?
 
Que determina a cruz que carregamos em cada plano de existência?
O que fizemos de mal na anterior?
 
O que de bom nos acontece, é a recompensa de que benfeitorias?
 
Só faltava mais esta…
Filosofias baratas.
 
E não.
Não adianta mandarem-me procurar um psiquiatra.
Duvido que encontrasse algum que me aturasse a não ser por obrigação.
 
Estou a ter um momento de pânico existencial.
 
Permitam-me se fazem favor…
 
Exactamente como nos jogos de escola, em que os capitães de equipa começavam a escolher os seus membros, e eu morria de medo que ninguém me escolhesse.
 
Que ficasse ali especada, em último.
A corar de vergonha quando me chamavam por já não haver mais ninguém…
 
Fiquei alguma vez?
Muitas.
Não era grande coisa em voleibol, ou basket…
Big deal!
 
Uma teoria que sempre desprezei, mas que agora tenho de aceitar, nem que seja à força de anúncios, é mesmo o “se não gostar de mim, quem gostará?”
 
Será?
Pois é.
 
Vai buscar….
 
E eu vou, fingindo uma obediência à merda da vida que nunca senti.
 
Mas como não me posso sentir uma obrigação na vida dos que me rodeiam, se eu própria gasto os meus dias em obrigações?
 
A fazer o que tem de ser. O que me mandam. O que eu sei de natura que tem de ser feito.
O que TODOS fazemos, mesmo que não apeteça, não é?
Ah pois é…
 
Posso saber quem organizou o mundo assim?
Quem pensou que assim seríamos uma humanidade em equilíbrio?
Terá sido o filho de puta do Adão?
Que estúpida!
O Adão veio do barro, não pode ser filho da dita.
E a Eva, coitada, é um acréscimo de costeleta.
 
Portanto, este mundo de causa-consequência  não pode ser de sua responsabilidade.
 
Resta-nos aceitar a ordem das coisas.
Natural ou não.
Justa ou não.
 
Está a fazer-me algum bem estar aqui a debitar parvoíces?
Talvez..
 
“Escrevo, logo purgo”
 
Ou qualquer coisa do género.
 
Será?
 
Ah pois é….
Não mexas mais!"
 
2 anos depois, continuo a sertir-me da mesma forma...
É triste, não consigo mesmo evoluir.
Em aspecto nenhum..
A não ser que conte "evolução PARA TRAS"
Terei alguma ponta genética de caranguejo, hem????
 
Não há mesmo paciência...
 
HAJA FIM DE SEMANA E JÁ NÃO É MAU...
 

 


sinto-me: daassee

publicado por Fernanda às 10:58
link do post | comentar | favorito
|

2 comentários:
De carlos lopes a 1 de Setembro de 2008 às 10:33
Então, minha querida amiga, outra vez com essas dúvidas?
A vida pode não ter sido o que sonhaste (nunca é) mas ainda assim houve coisas que valeram apena, como os teus filhotes e também a amizade que conseguiste aqui na blogosfera.
Um xicoração bem grande, Fernandinha.


De marcia a 25 de Maio de 2014 às 20:38
Poxa acho q estou me acostumando com minha situaçao,tenho 1% de alegria e 99 de tristeza,rejeiçao ,calunia.Fora q os minutos de alegria me sao roubados e aí vem td de pior,os dias sao terriveis ja nem consigo participar da vida social,parece q qdo chego aos lugares tem uma seta em cima da minha cabeça.Deus me livre mas ja estou cansada disso td.


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Agosto 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
26
27
28

29
30
31


posts recentes

A ESTRELA !!!

Mas nem tudo são desgraça...

Pois..

Saudade...

ESTUPIDAAAAAAAA!!!!

20 anos

Beleza Pura

De Centauro a Sereia

ATÉ DEUS....

QUERO UM!!!!

arquivos

Agosto 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Dezembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

tags

todas as tags

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds