Porque viver, sobrevivendo, é uma questão de simplicidade...
Terça-feira, 16 de Novembro de 2004
"My love in on the line..."

Passei a minha vida inteirinha a lutar contra o pior de mim.


 Em 1º lugar, a agressividade.


Vocês não sonham como eu sou agressiva por natureza. Desde criança.


Há quem diga e com razão, que sou refinada na minha agressividade, ou seja, bato sempre onde dói mais… E com uma estalada só. Bem no sitio certo.


O pior foi quando me deu para virar essa agressividade contra mim, em ordem de conseguir viver em paz com os outros. Foi um grande sarilho. É um grande sarilho, e não há Daniel Sampaio que me valha….


Mas porque me lembrei disto hoje? Por nenhuma razão em especial.


 Ontem à noite, os meus filhos diziam entre dentes que eu estava “furibunda”. Isto significa que me deu um ataque daqueles de partir a loiça toda.


Até o bébé Alex ficou em sentido! Ele era gatos e cão a fugir para todo o lado, ele era a tartaruga a meter-se à pressa na carapaça, não fosse cair-lhe em cima uma Maria Fernanda cheia de raiva..

Fiz uma panela de sopa que ninguém vai comer como de costume, cortada à bruta com o facalhão da cozinha. As batatas, cenouras e afins devem ter pensado, coitadas, que não havia necessidade de serem escortinhadas com tal violência, mas fez-me um bem enorme!


 Mas como a raiva ainda se colava à pele, passei para a gaveta dos tachos e panelas, que areei furiosamente até desfazer o raio do esfregão de arame. Quanto ía atacar o frigorifico (PARA O LIMPAR), faltaram-me as forças.


Sentei-me cá fora ao frio, depois de gritar lá para dentro NÃO ME CHATEIEM!, e fumei 2 ou 3 cigarros de enfiada, acendendo uns nos outros, até o fumo de sair pelas orelhas.


 Olhei furiosamente para a ranhosa da lua, que estava armada em lasca de unha, e gritei para ar “SOU UMA GRANDE ESTÚPIDA!!!!!”


 O que vale é que não tenho vizinhos e até as paredes da minha casa são à prova de som, portanto, nem cá fora nem lá dentro me ouviram.


 Vim para dentro a olhar de rabo para aquela estrela miserenta que me acompanha há que séculos com a mania que é minha, e que me ficou a sorrir com ar paternalista, eheheheheheheheeh, a quem não liguei porque tenho mais que fazer.


 E HOJE… Hoje vesti-me de preto, carreguei os olhos de negro, conduzi sem dar folga ao motor, e assim que cheguei à Junta, apanhei o Presidente a chegar de jornalinho na mão, pronto a dar um jovial BOM DIA, mas o que ouvi em tom jocoso foi “Já vi que vens numa de carro de combate!”


Pois é.


 É a desvantagem de trabalhar com quem me conhece há muito (já lá vão 16 anos), e me topa com um lance de olhar.


 Por isso aqui deixo um aviso à navegação:


 Venho armada de facalhão de cozinha.


Tou que nem me aguento.


HOJE não me liguem.


 Façam de conta que não me vêem.


Passem para o outro lado do passeio.


 Porque não vou acabar o dia sem bater em alguém.


Algum masoquista por aí????????????



publicado por Fernanda às 10:51
link do post | comentar | favorito
|

30 comentários:
De Anónimo a 21 de Novembro de 2004 às 18:48
Já pensas-te em tirar uns dias só para ti?
beijos***giraflor
(http://europemaphaldas.blogs.sapo.pt)
(mailto:mafalda_flores@hotmail.com)


De Anónimo a 19 de Novembro de 2004 às 23:37
Será que não deitas-te azeite na sopa?casepagam
(http://casepagam.blogs.sapo.pt)
(mailto:a.resende@mail.pt)


De Anónimo a 16 de Novembro de 2004 às 22:16
Eu já fugi para o outro lado do passeio :) Beijos :)Carla
(http://papoilasdoces.blogs.sapo.pt)
(mailto:cferreirapedro@sapo.pt)


De Anónimo a 16 de Novembro de 2004 às 19:20

Ralha, grita, barafusta
Mata, esfola, tira a pele
Mas passados cinco minutos
Já não é nada com ela...

Ao fim de vinte anos acho que posso dizer que isso não é nada que um mimo e um passeio à beira-mar não curem!

Beijito
Saci
</a>
(mailto:saci_p@yahoo.com)


De Anónimo a 16 de Novembro de 2004 às 16:23
Bom... se isto é quando dizes para não te ligarem e ameaças com pancada, eu nem quero ver quando distribuires mimos !
Vamos por partes: deitar essa raiva cá para fora não faz mal nenhum - quando a guardamos dentro de nós é que pode causar danos terríveis.
Grita e barafusta que já estou a ver outra vantagem: pões toda a gente em sentido !
Mas mais importante do que isso minha querida é perceberes que de estúpida não tens nada.
E já sabes, se precisares de mais um colo... está aqui um à tua disposição. Beijo enormeinconformada
(http://escrevoapenas.blogspot.com)
(mailto:inconformada@netcabo.pt)


De Anónimo a 16 de Novembro de 2004 às 16:16
xiça... tas má hj :/ espero k a "neura" te passe rapido ****o rapaz que pensava que o mundo era redondo
(http://oblogdorapaz.blogs.sapo.pt)
(mailto:m@pt.pt)


De Anónimo a 16 de Novembro de 2004 às 16:15
xiça... tas má hj :/ espero k a "neura" te passe rapido ****o rapaz que pensava que o mundo era redondo
(http://oblogdorapaz.blogs.sapo.pt)
(mailto:m@pt.pt)


De Anónimo a 16 de Novembro de 2004 às 16:12
Já viste tantos masoquistas?? Olha aqui mais uma. Aqui de trás da minha pilha de papeis, bem escondidinha por causa do facalhão. Querida, eu também apanho algumas fúrias. Bastantes, até. Sabes decerto a razão da tua. E eu só quero deixar-te um grande beijo.lique
(http://mulher50a60.weblog.com.pt)
(mailto:lique2@sapo.pt)


De Anónimo a 16 de Novembro de 2004 às 15:38
Porquê? Maria
</a>
(mailto:Maria40@yahoo.com)


De Anónimo a 16 de Novembro de 2004 às 15:31
Que dia...Bjs e até amanhã!pedevento
(http://pedevento.blogs.sapo.pt)
(mailto:mardapalha@sapo.pt)


Comentar post