Porque viver, sobrevivendo, é uma questão de simplicidade...
Sexta-feira, 25 de Fevereiro de 2005
...

Há muitos anos que não tenho um só dia sem ter dores.


Para aí há 10…


Ou é dor moinha, ou guinadas, ou dor forte mesmo, que me tira da razão e me dá vontade de desaparecer!


Habituei-me a (con)viver com a dor, e nunca cheguei ao ponto de não conseguir fazer a minha vida normal.


 Até hoje.


 Meus amigos, não há nada pior do que ficarmos dependentes dos outros para fazermos as coisas mais simples, como vestir, andar….


Toma-se uma quantidade industrial de medicamentos, que demoram séculos a fazer efeito.


 E vê-se a vidinha a andar para trás.


 Faço as ideia as pessoas que têm doenças graves, o que não devem sofrer, quando criam resistência aos analgésicos, e já nada faz feito.


 Não me parece que em Portugal haja uma Medicina da Dor que seja eficaz. A maioria dos médicos não está sensibilizada para esta questão.


 E quem se lixa é sempre o mexilhão.


 Portanto, meus amigos, se eu estiver desaparecida uns dias, não se aflijam. Estou em casa aos “ais”.


 Bom fim de semana e portem-se mal enquanto é tempo!



publicado por Fernanda às 10:59
link do post | comentar | favorito
|

29 comentários:
De Anónimo a 2 de Março de 2005 às 17:34
Umas vezes por culpa própria, porque nos auto-medicamos, outras porque os médicos nem sempre correspondem aquilo que deles se espera, e assim vai este País...!

Espero que a recuperação seja rápida, pois nada há no mundo mais valioso do que a saúde... Pena que só se lhe dá o devido valor quando "ela" falta...

Um beijo.Albano Santos
</a>
(mailto:santos_albano@sapo.pt)


De Anónimo a 1 de Março de 2005 às 18:42
viver permanentemente com dor deve ser horrível. as melhorasjo
(http://www.pianunhodosapo.blogs.sapo.pt)
(mailto:jo@clix.pt)


De Anónimo a 1 de Março de 2005 às 10:11
As melhoras... e vê se vais ao médico! Não te ponhas a inventar medicamentos! :-)Carlos Tavares
(http://o-microbio.blogspot.com)
(mailto:carlos.roquegest@mail.telepac.pt)


De Anónimo a 28 de Fevereiro de 2005 às 22:31
Ó mulher mas que raio é que te aconteceu??? Melhora depressa que fazes por cá falta! Um beijo!Elsa
(http://delirios2004.blogs.sapo.pt)
(mailto:elsa_aguiar2001@hotmail.com)


De Anónimo a 28 de Fevereiro de 2005 às 21:02
Honra, Orgulho, Glória em http://nacional.blogs.sapo.ptHonra, Orgulho, Glória
(http://nacional.blogs.sapo.pt)
(mailto:amff@iol.pt)


De Anónimo a 28 de Fevereiro de 2005 às 11:49
Olá amiga,

Espero que essas dores já tenham diminuído, senão passado mesmo.

E, como diz a música... Menos Ais, menos ais, menos ais...

Beijo. :)Orelhas Quentes
(http://orelhasquentes.blogs.sapo.pt)
(mailto:orelhas.quentes@sapo.pt)


De Anónimo a 28 de Fevereiro de 2005 às 11:32
:( Espero k melhores! beijinhosdaniela
(http://agaja.blogs.sapo.pt)
(mailto:daniela.husetecn@sapo.pt)


De Anónimo a 28 de Fevereiro de 2005 às 03:48
Fernanda, espero que tenhas melhorado no fim-de-semana. Um beijo enorme para ti!Carla
(http://papoilasdoces.blogs.sapo.pt)
(mailto:cferreirapedro@sapo.pt)


De Anónimo a 27 de Fevereiro de 2005 às 20:27
Já vi muito sofrimento e também já tive dores, sei o que é ter dores (até daquelas da alma). Cuida-te bem e desejo de melhoras. BeijinhosBlueyes40
(http://silvarosamaria.blogs.sapo.pt)
(mailto:rosasilva@vodafone.pt)


De Anónimo a 27 de Fevereiro de 2005 às 18:00
Que posso eu dizer, Fernanda, a não ser que desejava que os teus "ais" desaparecessem?

Fica um carinho meu para tentar aliviar.eduardo
(http://edynet.blogspot.com/)
(mailto:edynet69@hotmail.com)


Comentar post