Porque viver, sobrevivendo, é uma questão de simplicidade...
Quarta-feira, 1 de Junho de 2005
O casamento

Para os mais curiosos que queriam saber porque foi o noivo a atrasar o casamento, aqui fica o esclarecimento:


O noivo começou por receber e instalar os convidados na Estalagem, barafustando porque os comandos do ar condicionado não tinham pilhas! “É inadmissível” – berrava ele – pela escada acima, com um saco cheio de comandos.


É claro que os comandos estavam bons, ele é que não conseguia ligar os aparelhos.


Tivemos que o “expulsar” do hotel para se ir vestir, porque já eram quase 3 horas.


Tivemos vontade de lhe enfiar uns calmantes pela goela abaixo, mas o gajo fugiu.


Chegámos ao castelo às 15.30 h e pouco depois lá o vimos aparecer esbaforido, de fato e ténis e com os sapatos na mão.


Foi aos 2 pátios para ver se estava tudo em condições, as mesas postas, os empregados a jeito, e arranjava sempre maneira de embirrar com alguma coisa.


E as horas a passarem…


Perto das 16 horas, já a noiva estava lá fora à espera, começamos a ouvir uns gritos do pátio onde se faria o baile.


“Vou-te aos cornos não tarda!!” berrava o Boto, já meio despido e de gravata ao lado, gesticulando furiosamente e preparando-se para dar uns murros no seu interlocutor.


Perguntámos o que se passava, e ficámos a saber que o nosso amigo tinha contratado “de boca” duas ou três bandas para tocarem na festa.


 BOA!!


Obviamente optou pela que trazia equipamento de som, mas as outras queriam à mesma receber o cachet.


 No meio desta confusão toda, o Conservador do Registo Civil, transpirando desalmadamente (estavam só 42 graus!) dentro do seu fatinho, pôs-se na alheta.


 “Onde é que está o homem? Onde é que está o homem????” gritava o nosso amigo correndo de um lado para o outro, a ver se o dito se tinha agachado atrás de alguma pedra secular…


Entretanto, a Teresa (noiva) já conhecendo o seu companheiro de há muitos anos e sabendo como ele é, esperava placidamente fumando o seu cigarrinho na maior das calmas.


Os convidados lá iam desapertando as gravatas e as mulheres trocando disfarçadamente os sapatos de salto alto por chinelas mais confortáveis (eu incluída, é claro).


Eram 18 horas quando vimos o Boto chegar puxando o conservador por um braço, enquanto que com o outro nos acenava desesperado, para que fossemos andando para o lugar da cerimónia, no pátio de cima.


E lá se realizou o casamento, no meio de muitas gargalhadas, palmas e bocas do género “Ò Teresa tás feita, já não podes bazar!!”, “Ò Boto agora é que ficas agarrado!!”


Finalmente, às 18.30 lá nos sentámos para ALMOÇAR.


Não sem que fosse uma tremenda confusão descobrirmos os nossos lugares, porque o nosso amigo, no esquema que fez do local, pôs em cada mesa apenas o 1º nome dos convidados: só Fernandas eram 5!


No final correu tudo bem e foi muito divertido!


Pelo menos, muito pouco tradicional..


 Beijos para todos



publicado por Fernanda às 11:39
link do post | comentar | favorito
|

14 comentários:
De Anónimo a 3 de Junho de 2005 às 19:00
Já me fartei de rir...

Fiquei a pensar, se eu acharia ou não graça à coisa, se fosse comigo... noiva... Acho que não, que desistia e pirava-me com o conservador...

Como convidada... pois é divertido e diferente! Seguramente diferente.Partilhas
</a>
(mailto:Partilhas@sapo.pt)


De Anónimo a 2 de Junho de 2005 às 16:13
Eu cheguei uma hora atrasado ao meu casamento, mas porque não conseguia lugar para estacionar o carro:):):)aflores
(http://omeublog2004.blogs.sapo.pt)
(mailto:albertoflores1957@sapo.pt)


De Anónimo a 2 de Junho de 2005 às 03:46
A tradição já não é o que era!
Pelo menos foi um casamento inesquecível!
E divertido!!! Pena estar tanto calor!
BeijinhosSandra
(http://DanielEliana.blogs.sapo.pt)
(mailto:sandrajoaquim@yahoo.com)


De Anónimo a 2 de Junho de 2005 às 01:48
Gosto dessas festas pouco tradicionais. O importante é que no fim todos se sintam bem e felizes :) Beijo grande :)Carla
</a>
(mailto:cferreirapedro@sapo.pt)


De Anónimo a 1 de Junho de 2005 às 19:42
Só mesmo aqui para eu poder soltar uma boa gargalhada!!!Adorei a justificação....bjsNeco
(http://www.imgay.blogs.sapo.pt)
(mailto:ccbaixinho@hotmail.com)


De Anónimo a 1 de Junho de 2005 às 15:26
Sim, de tradicional não teve nada... desde o princípio! :-)Carlos Tavares
(http://o-microbio.blogspot.com)
(mailto:carlos.roquegest@mail.telepac.pt)


De Anónimo a 1 de Junho de 2005 às 14:43
Pobre noiva!!!!!inconfidente
(http://inconfidencias.blogs.sapo.pt)
(mailto:inconfidencias@sapo.pt)


De Anónimo a 1 de Junho de 2005 às 13:55
Hojé é o DIA DA CRIANÇA.VIVA TODAS AS CRIANÇAS D0 MUNDO! VIVA TODOS OS QUE AS PROTEGEM E LUTAM PELO BEM ESTAR DELAS!Luciana
(http://www.tribaglobal.blogs.sapo.pt)
(mailto:lucianarmluciana@sapo.pt)


De Anónimo a 1 de Junho de 2005 às 13:45
Ainda bem que se divertiram e correu tudo bem.Pois diferente foi de certeza e cheio de movimento e situações inexperadas. BeijócassssssssPlantacarnivora
(http://Aseivadosolidadgo.blogs.sapo.pt)
(mailto:Seivadosolidago@sapo.pt)


De Anónimo a 1 de Junho de 2005 às 13:14
xiça... o casamento da minha irmã foi do mais "banal" k eu já assisti... lolololol... bjao****Karura
(http://blackpenguin.blogs.sapo.pt)
(mailto:karura@iol.pt)


Comentar post