Porque viver, sobrevivendo, é uma questão de simplicidade...
Segunda-feira, 11 de Julho de 2005
Há bichos e bichos...

Fui apanhada em flagrante!


 Como posso explicar ao meu filhote mais novo que há bichos e bichos?


 Ou seja, como digo a uma criança de 2 anos e pouco, que se podem matar moscas, e não se devem matar formigas?


 Levei quase uma hora no sábado, sentada no alpendre com ele, a mostrar-lhe um carreiro de laboriosas formigas, explicando que estavam a levar papa para casa, que eram bonitas e não se deviam esmagar, como ele obviamente estava a querer fazer.


“Tudo o que mexe é bonito, Alex” – dizia-lhe eu – “É bichinho e tem vida, tem família, manos e manas, não se deve fazer dói dói!”


 E ele acenava a cabecita, em sinal de entendimento, e passou o fim de semana a avisar-me que estava bicho na “palede da xala”, mais concretamente uma aranha distraída que resolveu abancar onde não devia.


 E lá fomos nós de folha de papel na mão para a apanhar com jeito, e deita-la no jardim.


 Mas ontem estraguei tudo!


 Pensei que ele estava a dormir, agarrei num pano velho molhado e fui para a cozinha para dar caça às moscas resistentes ao Dum-Dum.


Pumba! Mosca no chão…


 E pumba! Ora toma, outra mosca no chão.


 Não tardou que o chão (branco) da cozinha estivesse crivado de pontos negros a agonizar, enquanto eu, cheia de entusiasmo, lá continuava com os “pumbas” em cima de zumbidos mais insistentes!


 Quando olho à volta para ver o resultado da minha obra, estava o bom do Alex parado na ombreira da porta, com o ar mais espantado deste mundo!


Começou a fazer beicinho, passou ao choro, e foi a correr ter com os irmãos, gritando “À mãe à dói-doi à bicho!”


 Ou seja, a assassina da mãe estava a fazer dói dói nos bichos!


Enfim…


Tentámos distraí-lo do genocídio moscal, subornando-o com “remédio dos aflitos”, ou seja, em desespero de causa, um frasco cheio de chupa-chupas que é usado em alturas de desespero, para que ele escolha um ou dois para comer!


Limpámos os vestígios da minha actividade antes que ele voltasse à cozinha, e o resto do dia passou sem sobressaltos.


No entanto, a minha consciência culpada permitiu-me ver nos seus olhinhos um acusador brilho, do género “HIPOCRITA! Andas a ensinar-me uma coisa, e depois fazes outra!”


Ai…


 Tenham uma boa semana, e estou aberta a sugestões de como se podem matar moscas resistentes ao Dum-Dum, de uma forma discreta e que não deixe vestígios de culpa..


Tenham uma boa semana!


 Beijos



publicado por Fernanda às 10:06
link do post | comentar | favorito
|

20 comentários:
De Anónimo a 13 de Julho de 2005 às 09:54
E que tal dizeres que as moscas fazem dói-dói ao Alex se a mãe do Alex não fizer dói-dói a elas?... Acho que resultaria... Beijinhos!AnaP
(http://www.100tretas.blogspot.com)
(mailto:skanevasse@faziassecaski.com)


De Anónimo a 13 de Julho de 2005 às 00:21
lollolloll... as crianças "apanham-nos" sempre não é? é preciso estar sempre atento a tudo o que fazemos. Provavelmente elas é que têm razão... por que raio havemos de matar as moscas (até porque é uma tarefa inglória...)? tenta em vez disso por redes nas janelas de modo a que elas não entrem... graças a Deus aqui no 5º andar não sofro desse problema! mas na minha aldeia... já me habituei a ignorá-las....eheheheh...beijos!!elsa
(http://delirios2004.blogs.sapo.pt)
(mailto:mmm@sapo.pt)


De Anónimo a 13 de Julho de 2005 às 00:09
Olá Ana :)
Infelizmente eu também não tenho sugestão nenhuma mas estou em pulgas à espera que alguém aqui coloque a solução... já agora, e que faço às pulgas ? :)
Bjs e até já...dilbert
(http://confessionario-do-dilbert.blogspot.com/)
(mailto:dilbert.bd@sapo.pt)


De Anónimo a 12 de Julho de 2005 às 22:33
Situação complicada não é amiga!? Estive a pensar com os meus botões e cheguei á conclusão seguinte: Que tal dizeres que não estavas a matar as moscs, estavas sim a "encaminhá-las" para a casinha delas.....rs
Feliz dia. Bjsdocerebelde
(http://Docerebelde.blogs.sapo.pt)
(mailto:DoceRebelde@hotmail.pt)


De Anónimo a 12 de Julho de 2005 às 15:05
não te queria estar na pele. ainda por cima eles têm uma lógica que nos atrapalha nessas horas. O melhor é fazer a mortandade quando ele estiver "mesmo" a dormir e da maneira mais silenciosa possível.lima
(http://lucialima.blogspot.com)
(mailto:luma0506@yahoo.com.br)


De Anónimo a 12 de Julho de 2005 às 10:11
Mais uma vez, passei por aki e perdi-me a rir! Moscas para cá e para lá!!!A minha mãe cá em casa é que dá cabo delas!!!LOL...bjsNeco
(http://www.imgay.blogs.sapo.pt)
(mailto:ccbaixinho@hotmail.com)


De Anónimo a 12 de Julho de 2005 às 03:24
Hehehe,desmanchei-me a rir com as tuas palavras...
lol
Oh mnh noxa.
Tadinho do menino.tao inocente e puro.
Tao crido...
Uma sugestao...
Apanha as moscas com a mao,dps vais lá fora e soltas...
Axim o teu rebento ve k ñ a mataste e fica todo contente por ver a mosca a voar sao e salva..
Só tem um pkn probelma..
É que correr o risco de ela voltar a entrar pa dentro de casa..
Sempre as podes matar knd ele ñ tiver em casa..
lol
Bjcs e boa caça as moscas...
hehehe
moreninho
(http://www.regressaami.blogs.sapo.pt)
(mailto:D_F_A_@hotmail.com)


De Anónimo a 11 de Julho de 2005 às 18:17
hummm... por acaso é complicado :S bem, sem me querer armar em assassino, não suporto a maioria dos artrópodes... ou eles ou eu :P a começar em centopeias, passando pelos insectos e acabando nos aracnídeos, só escapam formigas, borboletas e joaninhas :P Que tal explicar-lhe tipo... Moscas são bichos asquerosos, completamente nojentos, e não merecem viver :P ok,ok demasiado radical... A melhor maneira será mesmo comprares daquelas lampadas que matam moscas :P é giro... e eficaz :P beijo e boa sorte com isso ***Kriz_The_Wiz
(http://luarsemestrelas.blogs.sapo.pt)
(mailto:krizthewiz@gmail.com)


De Anónimo a 11 de Julho de 2005 às 18:15
Ah pois é, Fernanda...história complicada essa... vá lá uma pessoa dar exemplos...faz-me lembrar a outra histórias da Igualdade ente os Homens...(só que uns são mais iguais do que os outros) Beijinhos e obrigada pela tua visita! :)))so12
(http://www.naoeshomem.blogs.sapo.pt)
(mailto:so12@sapo.pt)


De Anónimo a 11 de Julho de 2005 às 16:13
Essa história está demais!!! fartei-me de rir. Claro que não é assim tão simples! Nós pais daquilo que lê-mos e a nossa sensibilidade o permite... lá vamos tentando incutir princípios e valores, mas por vezes, basta uma atitude para ir tudo por "água a baixo".O melhor é recapitulares e explicar-lhe o porquê desse massacre. Um abraaaaço!!! Paula
(http://www.paulaluamar.blogs.sapo.pt)
(mailto:golfinhaluar@hotmail.com)


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Agosto 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
26
27
28

29
30
31


posts recentes

A ESTRELA !!!

Mas nem tudo são desgraça...

Pois..

Saudade...

ESTUPIDAAAAAAAA!!!!

20 anos

Beleza Pura

De Centauro a Sereia

ATÉ DEUS....

QUERO UM!!!!

arquivos

Agosto 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Dezembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

tags

todas as tags

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds