Porque viver, sobrevivendo, é uma questão de simplicidade...
Sexta-feira, 19 de Agosto de 2005
...

Já vos contei que nas férias, aproveitei para descansar bastante, dormir até fartar, ler um pouco, curtir os meus filhos e tal e tal e tal…


Traduzindo: fiquei em casa grande parte do tempo, só na última semana nos deu vontade de levantar o rabo da espreguiçadeira e ir até à Costa da Caparica apanhar um pouquinho de mar, areia e sol.


 O dinheiro anda muito curto, como anda para todos, (ou quase) e decidimos que este ano ficaríamos a gozar as benesses domésticas que temos e que, durante a correria do resto do ano, não conseguimos usufruir como deve de ser.


 Ou seja, se aquela casa nos está a levar à falência, mais vale que a gente a aproveite!


 Até aqui tudo bem.


 Tomei ainda 2 grandes “decisões de férias” a realizar durante o mês, que eram arrumar os roupeiros como deve de ser e tirar as fraldas ao meu filho.


 Quanto aos roupeiros, não há necessidade de falar nisso, até porque não sei porque magia, eles nem se abriram o mês inteiro.


Decerto que devem ter algum problema grave nas fechaduras, que por mais que eu as olhasse, nunca se mexeram do sítio!


A ver se não me esqueço de pôr na lista de compras uma embalagem de óleo próprio para as mesmas, para deixarem de estar tão perras!


 Quanto às fraldas do meu filhote, a coisa correu muito bem!


De pilinha ao léu e rabinho ao fresco, o gajinho passou o tempo todo a fugir de mim, para se ir agachar nos sítios mais impróprios para botar o seu presente!


 Tenho de admitir que o safado tinha “olho” prá coisa: ou era atrás dos reposteiros, ou nos vasos das flores, até debaixo da minha cama ele arreou o “calhau”, fazendo olhos moucos aos 6 bacios que eu espalhei pela casa (4 que eram dos irmãos, um novo que lhe comprei, e até o da minha mãe!), que só lhe serviam para fazer de chapéu, enquanto apregoava “calapau fesquinho”!


Obviamente que só dávamos pela coisa, quando, no nosso ripanço, nos chegava às narinas um cheirete daqueles!


Era depois ver a famelga toda à procura do local de “descarga”, enquanto o puto se ria, fugia e pensava no próximo sitio a “marcar”.


 Ainda tinha o desplante, ao primeiro sinal de “ALEEXXX!!! Anda cá meu porco!!!!” – de dizer “É O CÃO!!”


Coitadinho do meu “esfregão-de-arame” que NUNCA fez nada dentro de casa, aliás nem no jardim eu vejo qualquer vestígio, começo a pensar que o cão não cag… mesmo!


Quanto ao xi-xi a coisa correu melhor.


 Depois de descobrir a função-mangueira da sua “coisinha”, ou seja, era muito engraçado abanar-se todo enquanto fazia xi-xi, aprendeu rapidamente que os vestígios desapareciam com uma passagem de esfregona, antes que alguém pusesse o pé um cima da poça.


 Sempre que o víamos a correr para a cozinha, já sabíamos que ía buscar a dita cuja, e a questão foi pacifica.


Obviamente com excepção para as vezes em que ele se enganava tal era a pressa, e em vez da esfregona, trazia a vassoura…


Moral da história: dão muito jeito as embalagens gigantes da Dodot!


Por hoje, já me alonguei bastante, o resto fica para a semana!


Beijo para todos e bom fim de semana!



publicado por Fernanda às 11:46
link do post | comentar | favorito
|

15 comentários:
De Anónimo a 22 de Agosto de 2005 às 12:22
Ai, Maria Fernanda, o que eu me ri a ler a descrição da desfraldação do teu filhote! Bem divertidas as férias, pelo que consta! BeijosAna Lúcia
(http://www.marquesa.blogs.sapo.pt)
(mailto:ana_moreira@yhaoo.com)


De Anónimo a 22 de Agosto de 2005 às 12:08
Adoro os teus "documentários"!! São relatos, pura e simplesmente fantásticos.
As férias devem ter sido fenomenais!
O importante esteve lá, não é?
Beijocas
~º(",)º~
Fernanda

P.S. Qto aos roupeiros, era injusto que eles se abrissem durante as férias, não achas? Essas coisas não se devem fazer qdo é para descansar. Ainda bem que eles foram coniventes com a situação! lolFernanda Carvalho
(http://o-vento-debaixo-das-minhas-asas.blogspot.com/)
(mailto:falexcarvalho@yahoo.com)


De Anónimo a 20 de Agosto de 2005 às 20:59
Até me vieram as lágriams aos olhos de satisfação a ler este post! a minha pikena nunca fez dessas de fazer em todo o lado... ma fez tanta traquinice! E ainda faz... mas até me deu vontade de ter outro! Mas... pois é! BEIJOSAragana
(http://www.aragana.blogs.sapo.pt)
(mailto:aragana@sapo.pt)


De Anónimo a 20 de Agosto de 2005 às 19:59
heheehehehe...isto é que dá trabalho ter crianças em casa!EU QUE O DIGA:::NÂO TENHO FILHOS; MAS TENHO SOBRINHOS!!!!LoOlNeco
(http://www.imgay.blogs.sapo.pt)
(mailto:ccbaixinho@hotmail.com)


De Anónimo a 20 de Agosto de 2005 às 01:59
lol.k rebento mais crido e engraçado k tens aí...
heheh,deve ser uma galhofa com ele...
Coitado,ainda ñ sabe as coisas,e aproveita-se e ainda se ri um bocado,pena é o xeiro e o trabalho das ditas cujas.lol
bjcs e parabéns pela ´´pilinha`` saltitona k tens... heheheMoreninho
(http://www.regressaami.blogs.sapo.pt)
(mailto:D_F_A_@hotmail.com)


De Anónimo a 19 de Agosto de 2005 às 20:55
...atrás do reposteiro?! Lógico! É o instinto domesticado! Se fosse no campo, era atrás de uma moita.
Debaixo da cama?! Imprudência tua! Comprasses uma cama mais baixa!
Penico/chapéu?! Afinal 'tás com sorte (e ele também)! Sorte ele enfiar o chapéu na mona vazio!zé
(http://zeoliveira.blogs.sapo.pt)
(mailto:o-oliveiradaserra@sapo.pt)


De Anónimo a 19 de Agosto de 2005 às 17:34
Ahahah! Também foi assim que o meu filho (tb Alex!) aprendeu. Só que ele tentava sempre ir ao bacio, mas às vezes não tinha tempo.
Quanto aos roupeiros, os meus estão com o mesmo problema dos teus! Será epidemia? Se souberes dum remédio, conta, está bem? ;-)saltapocinhas
</a>
(mailto:mapsl@sapo.pt)


De Anónimo a 19 de Agosto de 2005 às 16:55
Apesar do trabalho, só mesmo as crianças para criarem-nos estas situações! Nós cá de fora achamos hilario, agora, tu é que não deves achar muita piada a coisa. Fica bem!Luciana
(http://www.tribaglobal.blogs.sapo.pt)
(mailto:lucianarmluciana@sapo.pt)


De Anónimo a 19 de Agosto de 2005 às 15:23
Enfim. Estou a ver. Curtições de uma mãe-dona-de-casa. Xicoração grande.carlos
(http://carlosrlopes.blogs.sapo.pt)
(mailto:carlosrlopes@sapo.pt)


De Anónimo a 19 de Agosto de 2005 às 15:13
Foooooooogoooo... nunca pensei que desse tanto trabalho tirar as fraldas a um miudo :P Mas tem o seu quê de piada :) beijoKriz_The_Wiz
(http://luarsemestrelas.blogs.sapo.pt)
(mailto:KrizTheWiz@gmail.com)


Comentar post