Porque viver, sobrevivendo, é uma questão de simplicidade...
Quinta-feira, 30 de Novembro de 2006
SOBRA PARA QUEM??????????????'

 

Sobra sempre para mim!!

 

Ah pois é!!

 

Esta está a tornar-se na maior máxima da minha vida.

Bem de acordo com a bimba em que me transformei.

OK ASSUMO!

Vejo as novelas da TVI, espreito a capa da Maria e da …. Como se chama?... TV 7 dias ó lá que é!

 

Isto das “máximas de vida” é como os gostos gastronómicos..

Vão evoluindo segundo o percurso existencial…

 

Quando era chavala, achava imensa graça a bifes com batatas fritas, e andava numa de “só sei que nada sei!”, armada em imitação barata de filosofias gregas que ainda aprecio, mas para as quais não tenho mesmo paciência..

 

Depois, passei a preferir pratitos mais elaborados, mas sempre de carnunça, e adoptei “Hope never dies” como frase favorita, que utilizava inclusive (e reparem no requinte da coisa!) como PROTECÇÃO DE ECRAN!

 

É fixe ou não é, hem?

 

Neste momento, em termos de gula, a preferência vai mesmo para seres habitantes do oceano sem espinhas! Ou seja, marisquinho.

 

Moral da história: SOBRA SEMPRE PARA MIM! E não estou a falar do marisco…

 

Tenham um excelente fim de semana PROLONGADO (ao menos valha-me o calendário.. ddddddaaaaaaassssssssseeeeeeeeeee)

 


sinto-me: Fartiinhaaaaaaaaaaaaaaa

publicado por Fernanda às 13:35
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
|

Segunda-feira, 27 de Novembro de 2006
Quiters...

Sei que não me lês.

Não me escutas.

Passas toda a tua existência paralela à minha, sem qualquer ponto de encontro.

Duas linhas paralelas nunca se encontram.

 

Mesmo que uma se retorça de aflição, e procure tocar a outra, que continua impávida o seu trajecto.

 

Duas linhas paralelas nunca se encontram.

 

Mesmo que tenham começado juntas.

 

Enquanto uma se debate em interrogações, em recusas em aceitar o óbvio por ser tão anti-natura, a outra..

 

Prossegue o seu caminho, impávida e serena.

Cruelmente cega, surda e muda.

 

Das linhas que eu gerei, fiz uma circunferência.

Enorme, forte, envolvente.

Sem bicos, sem arestas, sem dúvidas, sem principio nem fim.

Em contínuo movimento de dávida, partilha e simbiose únicas.

 

E quando fechar os olhos de vez, posso não levar mais nada comigo.

A não ser a certeza de ter amado, cuidado e protegido até à exaustão.

E de ter passado essa herança de puro amor à geração seguinte.

 

Um dia virá em que não restará sombra de linhas paralelas na linhagem que iniciei.

 

Não poderás dizer o mesmo, nunca, por mais que te sintas em paz com as tuas escolhas.

Tomaste as dores do desamor a que também foste votada, e deixaste-o crescer e tomar novo fôlego.

 

Como o mais horrendo mostro de brutais histórias infantis.

 

Segue então o teu caminho.

Paralelo ao meu.

 

Assumo as culpas que não tenho, para que o possas prosseguir sem sobressaltos.

 

Quando fechares os olhos de vez, talvez não tenhas tempo para pensares em tudo o que deixaste para trás.

 

E terás que cá voltar, uma e outra vez, e mais outra ainda, até que percas o teu rasto de desamor.

 

Pode ser que nos encontremos outra vez.

Em papeis diferentes.

 

Nessa altura, logo se verá…

 


sinto-me: just waiting...

publicado por Fernanda às 14:47
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|

Terça-feira, 21 de Novembro de 2006
E O QUE EU DIGO À MINHA BALANÇA?????
 FUCK  YOURSELF AND KEEP THE MONEY!!!!!

sinto-me: RRRRRRRRRRRRRRR

publicado por Fernanda às 11:22
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
|

Sexta-feira, 17 de Novembro de 2006
Será?


Será que nascemos todos com uma sina?

Um fantasma que nos persegue todos os dias da nossa existência, por mais que tentemos fugir?

 

Um grilhão que nos prende à dor, àquela dor que bate no mais fundo do nosso ser?

Mesmo na mouche do nosso calcanhar de Aquiles?

 

Comigo é assim.

 

Um sopro de “vento” mais forte e lá me sinto outra vez um lixo.

 

O meu fantasma privado é o abandono e a rejeição.

 

Combinam perfeitamente com o sentir-me uma “obrigação” na vida de todos os que me rodeiam…

 

De obrigação a impecilho é num instante.

 

Nas asas de um vento mais forte.

 

Sei que esta altura do ano é sempre violenta para mim.

Eu sei, todos o sabem.

 

Estou mais sensível, de lágrima à flor da pele, de faca apontada ao peito.

 

A empunha-la, eu própria.

 

A imagem perfeita da coitadinha.

Ridícula e imbecil, fora de tempo e de sitio.

 

Como  sempre me senti.

 

E depois?

 

Depois torno-me intolerante, irascível, descontrolada e mais self-centered do que nunca.

 

E detesto-me cada vez mais.

 

Dizem que Deus dá a “carga” consoante a força.

 

Será?

 

No meu caso, e em tantos por esse mundo todo, acho que Ele se distraiu.

 

Porque se todos os males que me acontecem, a responsabilidade é só minha e de mais ninguém, o merece-los, já não é bem assim.

Será?

 

Pagamos que pecados?

 

Que determina a cruz que carregamos em cada plano de existência?

O que fizemos de mal na anterior?

 

O que de bom nos acontece, é a recompensa de que benfeitorias?

 

Só faltava mais esta…

Filosofias baratas.

 

E não.

Não adianta mandarem-me procurar um psiquiatra.

Duvido que encontrasse algum que me aturasse a não ser por obrigação.

 

Estou a ter um momento de pânico existencial.

 

Permitam-me se fazem favor…

 

Exactamente como nos jogos de escola, em que os capitães de equipa começavam a escolher os seus membros, e eu morria de medo que ninguém me escolhesse.

 

Que ficasse ali especada, em último.

A corar de vergonha quando me chamavam por já não haver mais ninguém…

 

Fiquei alguma vez?

Muitas.

Não era grande coisa em voleibol, ou basket…

Big deal!

 

Uma teoria que sempre desprezei, mas que agora tenho de aceitar, nem que seja à força de anúncios, é mesmo o “se não gostar de mim, quem gostará?”

 

Será?

Pois é.

 

Vai buscar….

 

E eu vou, fingindo uma obediência à merda da vida que nunca senti.

 

Mas como não me posso sentir uma obrigação na vida dos que me rodeiam, se eu própria gasto os meus dias em obrigações?

 

A fazer o que tem de ser. O que me mandam. O que eu sei de natura que tem de ser feito.

O que TODOS fazemos, mesmo que não apeteça, não é?

Ah pois é…

 

Posso saber quem organizou o mundo assim?

Quem pensou que assim seríamos uma humanidade em equilíbrio?

Terá sido o filho de puta do Adão?

Que estúpida!

O Adão veio do barro, não pode ser filho da dita.

E a Eva, coitada, é um acréscimo de costeleta.

 

Portanto, este mundo de causa-consequência  não pode ser de sua responsabilidade.

 

Resta-nos aceitar a ordem das coisas.

Natural ou não.

Justa ou não.

 

Está a fazer-me algum bem estar aqui a debitar parvoíces?

Talvez..

 

“Escrevo, logo purgo”

 

Ou qualquer coisa do género.

 

Será?

 

Ah pois é….

Não mexas mais!

 

 

 


sinto-me:

publicado por Fernanda às 22:42
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|

Bom fim de semana!

 

Depois da preguiça, só mesmo o cansaço.

 

Estou farta.

 

Da roda viva do dia a dia, das obrigações, da loiça por lavar, dos papeis que me afogam a vontade até de respirar.

 

Não consigo ter tempo para escrever.

Não consigo ter tempo sequer para ver o mail, quanto mais navegar.

 

Se não me sair hoje o euromilhões, juro que estou por um fio de bater com os pezinhos na parede!

 

Nem sequer vale a pena tentar descobrir em linha da vida dei um pontapé no destino grandioso que me estava apontado.

 

Como diz a minha santa mãe ( QUE VEM PASSAR ESTE FIM DE SEMANA CÁ EM CASA! Ai que stress…), nasci para ser rica, mas tenho de me deitar na cama que fiz.

 

Agora que me lembro, nem sequer fiz a cama hoje!

 

Tá bem, já está a jeito de me deitar outra vez..

 

Tenham um excelente fim de semana.

Melhor que o meu.

 

E se vos sair o MEU euromilhões, lembrem-se aqui do maior cromo da história nacional!

 

Beijos e SIM!

Publiquei esta treta no horário do patrão!

PROCESSEM-ME!!!

 


sinto-me: É melhor que não me chateiem..

publicado por Fernanda às 18:52
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 13 de Novembro de 2006
PREGUIÇAAAA..

 

Depois de 4 dias em casa…

 

UÀÀÀ……

 

Todas nós, gajas, sabemos que ficar em casa não é estar no sofá de papo pró ar…

 

Não dispensei as minhas sestinhas (adoro dormir a sesta !), mas o tempo que estive acordada (fazendo contas… foi bué!), estive sempre a trabuquir!

 

Mas mesmo assim, só não ter que cumprir horário, nem haver o stress que “amanhã tenho de arrancar os putos cedo da cama para irem pra escola, e já são 3 da matina e eu a passar a ferro..”, é uma delicia!

 

Portanto, é em perfeito desconsolo de regresso ao trabalho, que vos desejo BOA SEMANA!

 


sinto-me: Calanzaaa...

publicado por Fernanda às 15:46
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|

Segunda-feira, 6 de Novembro de 2006
...

Força de ventre.

Imensa. Incomparável.

 

O mundo inteiro num afago sensual ou maternal…

 

O abraço que envolve e protege, a força de um olhar que levanta ou faz despenhar no mais doloroso dos abismos!

 

Ser Mulher.

 

Temos o universo no colo.

 

E são tão poucas as de nós que o sabem…

 

Se um dia destes todas nós nos lembrarmos de bater com o pé no chão, o mundo estremecerá.

 

Não há mulheres feias…

 

Há olhares desatentos que as olham..

 

Hoje, não sei porquê, tenho orgulho em ser mulher.

 

Em tudo o que consegui.

E não estou a falar de bens materiais.

 

Estou a falar da força que guardo no meu olhar e no meu coração.

Que faz de mim uma sobrevivente.

Mesmo que tudo esteja a ruir à minha volta.

 

Já não tenho necessidade provar seja o que for, seja a quem for.

 

Posso chorar ou rir.

Dançar ao mínimo som de música.

Rir bem alto nos sítios mais impróprios.

Estender a mão a quem não o merece.

Condoer-me com dores alheias.

Olhar o outro sem máscaras, mostrando o que sinto em cada relance.

 

Posso ser tudo e nada.

Porque sou mulher.

 

Sem limites.

Da cabeça aos pés, e de alma.

 

No último jantar de amigas que fui, disse que na próxima encarnação queria ser homem.

 

Devia estar bêbada.

 

Vivam os homens.

Mas benditas sejam as mulheres!

 


sinto-me: Feminina..

publicado por Fernanda às 21:35
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|

Quarta-feira, 1 de Novembro de 2006
VIVA A POPULAÇÃO!

Meus queridos e cada vez menos mas bons leitores e amigos:

 

Venho fazer-vos um pedido, para o qual me ajoelho em súplica (e não para outra coisa, ó mentes maldosas…), para que o aceitem…

 

Nem sei se tenho coragem para vos pedir tal coisa.

É de facto humilhante e deprimente para mim, mas acreditem que não tenho alternativa.

 

Estou num túnel escuro que termina num beco sem saída…

 

Portanto, e para ajudar, basta que aceitem o meu pedido (descansem que não vou pedir dinheiro!), e que ao aceitarem, o transfiram para a vossa vida de todos os dias.

 

MAS DE TODOS OS DIAS mesmo!...

 

Jurem pela vossa saúde (ou de algum familiar que vos seja menos querido, ou do chefe ou de algum colega que vos agride os ouvidos diariamente, ou da padeira que vos entrega pão com dois dias com o maior descaramento!) que vão cumprir a promessa que aqui vão fazer, de mãozinha ao peito e com a melhor das intenções!

 

Prometam, pela salvação do planeta e para que vos saia o euromilhões (toca a lembrar aqui da je quando isso acontecer!) que:

 

…..

 

…..

 

(olha o suspense a aumentar!!)

 

…..

…..

…..

 

(sou mesmo má! Ó pra eles a sofrer..)

 

…..

…..

…..

…..

 

(já morrem de curiosidade… é vê-los cair pró lado!)

 

……

 

TÁ BEM EU DIGO!!!  Daaassee.. cambada de stressados!

 

Jurem solenemente que:

 

Da próxima vez que tiverem de ir aos CTT , ficarem numa bicha imensa (é bicha mesmo, que isso de “fila” é mariquice!), e se sentirem irritados, atrasados, descontentes, possessos com a má qualidade do serviço, com o tempo perdido e mal gasto…

 

E depois…

 

Quando chegar a vossa vez, a funcionária mal disposta (e feia como o caraças) vos disser que não vos pode entregar a carta que foram buscar porque o aviso tá mal assinado, ou se esqueceram do BI, ou a assinatura já não é igual à que tinham há 10 anos, ou que a carta é para a vossa mulher/marido portanto ele/a que a venha buscar (não adianta dizer que o mesmo(a) está acamado com um ataque de sinusite..)…

 

Ou que a conta que vão pagar não pode ser com o cheque (Multibanco não há!) que apresentam, porque não tem o vosso nome (tá bem, é uma conta solidária, mas não tem que ser convosco, pode ser com o jeitoso do vizinho do lado!)..

 

E se forem levantar a pensão da vossa mãe ou avó, e o vale não vem assinado (a velhota não teve tempo para aprender a escrever o nome), vocês até se esmifraram a pedir aos vizinhos uma almofada de carimbo para a mesma pôr o dedinho, apresentam o vosso BI onde consta que são boa gente, e a funcionária disser que o dedinho tem que se posto em presença dela, ao que vocês contrapõem que a velhota está acamada, não pode andar e mal vê, por isso foram vocês a deslocarem-se à bendita estação dos correios…

 

E se quiserem ir registar uma carta, e vos apresentarem um impresso tão simples que vocês levam uma boa meia hora a olhar para aquilo, voltam ao guichet e está mal preenchido, e a funcionária se recusa a escrever nele o que seja, a não ser no quadradinho respectivo afecto aos serviços…

 

E quando finalmente acertam, e ela leva mais de hora a olhar para o impresso, a decidir em consciência onde vai colocar a vinheta e a cruzinha, e depois se levanta para ir confirmar com uma colega mais esperta, e submeter ainda à consideração superior…

 

Meus amigos.

 

Perante estas situações e outras piores que podem acontecer…

 

Vos peço, de joelhos no chão e lágrimas nos olhos…

 

TENHAM PIEDADE DA DESGRAÇADA DA FUNCIONÁRIA!!!

 

Coitada!

Dêem-lhe o vosso melhor sorriso, e mais uma horita do vosso precioso tempo (na volta a estupor ainda diz que está na hora de fechar o posto porque ainda tem de ir fechar a caixa…)

Lembrem-se que aquele ser humano também tem direito à vida e se calhar há anos que não escreve cartas e manda tudo por mail..

Que está carente, tem contas para pagar, que se calhar lá fora até é uma pessoa espectacular..

 

E PERDOEM-LHE!

Mas tem de ser de coração, hem?

 

E nada de barafustar, que a pobrezinha pode estar aflita e não perceber nada daquilo e chegar à conclusão que é burra que se farta (sem insulto para os burros, é claro!), ou que apenas já não tem pachorra para mais burocracias, mas nada pode fazer senão amochar!

 

E pronto.

 

Agora que sinto no mais intimo do meu ser que prometeram, já posso dormir descansada!

 

AH! É verdade…

 

Se isto vos acontecer, ainda têm uma alternativa…

 

Não vão ao posto dos CTT a que estão acostumados (até porque eles vão fechar todos não tarda) dirijam-se sim à vossa JUNTA DE FREGUESIA!

 

Sim, porque as Juntas de Freguesia que estão realmente ao serviço da população, têm um posto dos CTT nas suas instalações!

 

E como as funcionárias que os vão atender são funcionárias da Junta e não dos correios, a quem foram atribuídas novas funções, e com excepção das massaricas-de-miolo-fresco-e-cheiinhas-de-boa-vontade (graças a Deus que elas existem..), ou seja, são funcionária antigas e cheias de papeis até aos ossos, estarão de carranca fechada e sem fazerem a menor ideia de como se trata daquela treta toda..

 

AH! Pensavam que era só pôr o selinho na carta, hem????

 

Em vez de se demorarem 1 hora, demoram-se 2 ou 3…

 

Agora que já estão avisados e cheios de boas intenções de tratarem bem que está atrás de um balcão, me despeço…

 

Não sei se perceberam a ideia, mas a partir de amanhã, têm à v/ inteira disposição um posto dos CTT na minha Junta de Freguesia.

 

E os primeiros que lá me aparecerem para registar uma carta, levantar uma encomenda, pagar a conta da agua ou da luz e outras coisas que tal, ARRISCA-SE A LEVAR COM O AGRAFADOR NA CABEÇA!!!

 

Depois não digam que não avisei….


sinto-me: rrrrrrrrrrrrrr

publicado por Fernanda às 22:23
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Agosto 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
26
27
28

29
30
31


posts recentes

A ESTRELA !!!

Mas nem tudo são desgraça...

Pois..

Saudade...

ESTUPIDAAAAAAAA!!!!

20 anos

Beleza Pura

De Centauro a Sereia

ATÉ DEUS....

QUERO UM!!!!

arquivos

Agosto 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Dezembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

tags

todas as tags

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds