Porque viver, sobrevivendo, é uma questão de simplicidade...
Terça-feira, 29 de Novembro de 2005
Não é habitual "postar" duas vezes no mesmo dia, mas...

pantufinha.jpg


Como não vou publicar nada tão cedo....


Sinto-me triste, vazia, à nora, despegada de mim e dos outros.


Acho que tenho de ir ao médico. A merda de anti depressivo que estou a tomar não me está a fazer nada.


Obrigado pelas vossas palavras e pelo vosso carinho que sinto ser genuíno e sincero.


Há pouca sinceridade neste mundo, por isso prezo imenso quando a encontro.


Deixo-vos uma imagem do meu cão mais recente, e o texto que escrevi para ele.


Conto voltar por aqui na próxima segunda feira, mas como diz o Povo sabiamente “O Homem põe e Deus dispõe”, nunca se sabe.


 Um abraço para todos.


E um obrigado sincero para quem tem a coragem de me aturar.


******************************************************************************


Bem…


Estando a correr o risco de me tornar a Santa Casa da Bicharada, ando pela rua rezando para que não me apareça mais nenhum bicho abandonado à frente, senão o meu marido põe-me as malinhas à porta!


No sábado de manhã, quando fui buscar o Alex à ama, que lá ficou para eu poder ir ao jantar descansada, encontrei na rua um cachorro bebe, todo desorientado…


Parei o carro, perguntei no café se alguém sabia se tinha dono, e disseram-me que o tinham largado ali de manhã bem cedo.


Como ninguém queria ficar com ele, adivinhem o que fiz?


Meti-o no carro!


Portanto, apresento-vos o Pantufa (pensavam que eu ía de novo pedir sugestões para nome de bicho? Enganaram-se!), que tem este nome porque tem um ar inquestionável de… Pantufa!


O Black e o Migo receberam-no bem, ele é que não gostou nada de levar com 2 cães adultos em cima, ou melhor, com um velhinho e outro de 3 meses e quase 20 kgs, e tive de o manter dentro de casa, a salvo!


O bicho é um ganda maricoca.


Só quer é colo, recusa-se a comer ração (acho que é muito pequenino ainda), mas não se fez rogado a uma papa de arroz e salsichas!


Adora estar deitado ao pé do aquecedor (chamem-lhe parvo!), e já estendeu os dentinhos para roer o que não deve…


Sinceramente, não me reconheço!


Sempre fui uma mulher de gatos, e agora já tenho 3 cães…


Cá para mim, será o prenúncio de algumas mudanças na minha maneira de estar na vida…


 E digo que não quero fazer balanços nem tomar resoluções de ano novo!


Livra, que incoerência!


A ver vamos….



publicado por Fernanda às 17:28
link do post | comentar | ver comentários (17) | favorito
|

Desamor

moi 004.jpg


Este post vai custar-me imenso.


Primeiro, porque tenho de ter cuidado, pois não quero que pensem que lá estou a armar-me de novo em coitadinha e desgraçadinha…


Mas preciso de deitar fora algumas coisas que tenho reflectido, e que, quanto mais penso nelas, mais acho que tenho razão!


Então aqui vai….


 Tenho uma incapacidade inata de me fazer Amar.


É claro que já despertei sentimentos fortes, de paixão, de posse, de desejo, de sei lá o quê, mas Amor, aquele que faz com que a pessoa que nos ama nos olhe, e esqueça o mundo, esse, nunca consegui despertar.


E porquê?


Porque todos nós somos resultado da construção que começa no momento em que chegamos a este mundo, e só termina quando o deixamos.


Profundo, hem?


O que eu quero dizer, e me está a custar imenso, é que eu não sei fazer-me amar porque acho que não tenho direito a isso.


Registei no mais profundo do meu ser a rejeição daquela que devia ter sido a primeira a amar-me, e não o fez, e transpu-la para toda a minha existência.


Ou seja, mesmo que gostem de mim, ao primeiro sinal que não gostam da maneira desmedida que eu preciso (e que só uma mãe ou um pai conseguem amar..), sinto-me rejeitada e desamada até ao mais ínfimo da minha alma.


 Eu sei que já devia ter ultrapassado esta treta.


Fiz terapia, tenho uma família linda, mas tenho de reconhecer que não consigo.


A dor é tão forte que me acompanhará até ao final dos meus dias.


É uma dor que só a entende quem a sente.


Vão dizer-me que parir é dor e criar e amor.


Até pode ser.


Mas embora eu sinta uma enorme gratidão pela mãe que me criou, e de reconhecer que tive todo o conforto possível, e que se não fosse ela, sabe Deus ou o Diabo onde eu estaria hoje, o facto é que fui criada sem carinho, sem dedicação.


Fui uma imensa obrigação, como sempre me foi deixado bem claro, e com isso acabei por destruir a vida da pessoa que me criou.


O que também me foi sempre deixado bem claro.


Portanto, que me resta fazer, a não ser admitir que esta dor não passa mesmo que finja que ela não existe?


Mesmo que ela me envergonhe.


Que saiba que estou a ser injusta para os que gostam de mim?


Tenho de ir mais fundo.


Só poderei ser dona do meu destino no dia em que aceitar o meu caminho.


Como em tudo o mais, só me poderei curar quando admitir que há uma parte de mim que está doente.


E admito-o aqui e agora.


Portanto, vou deixar de me sentir a maior desgraçadinha do mundo, e vou tratar de fazer uma coisa.


Vou procurar a minha mãe biológica e a minha irmã.


Vou procurá-las pela 3ª e última vez.


E se for de novo rejeitada pela minha mãe, espero ter a chance de ficar com a minha irmã no meu mundo.


Já era muito bom!


No meio de todas as minhas ridículas reflexões, descobri uma forma fantástica de nunca mais me desiludir com ninguém!


 Nunca mais me vou desiludir, porque vou baixar as minhas expectativas ao mínimo.


Quando nada se espera, o que vier, é lucro, não?!



publicado por Fernanda às 08:43
link do post | comentar | ver comentários (19) | favorito
|

Segunda-feira, 28 de Novembro de 2005
...

Jantar de Natal05 015.jpg


Tenho algumas novidades para vos contar, mas como dava um post enorme, vou dividi-las por esta semana.


 É claro que a curiosidade dos meus amigos vai em primeiro lugar para o jantar de sexta feira da Confraria das Doidas.


Correu bem demais, foi uma autêntica loucura!


Fomos jantar à TascaComigo, ao pé do Seixal, e depois fomos para o Remédio Santo, na Costa da Caparica.


Cheguei a casa às 6 da manhã.


A comida era óptima e pagámos uma ninharia, o que foi muito bom e deu jeito!


 No bar, resolvi beber um shot que ofereciam à entrada, e apesar de as doidas se queixarem que era só agua, a mim, que não bebo bebidas alcoólicas, deu-me uma reacção estranhíssima.


 Fiquei tão tonta e esquisita que mal consegui dançar…


Serviu também para me soltar a língua, o que fez com que, no regresso para casa, com o carro cheio de doidas bem alegrinhas, resolvi fazer algumas confidências, daquelas bem fortes, tendo inclusive contado o meu maior e único segredo, que nunca tinha contado a ninguém. Mesmo ninguém.


 Só espero, aqui entre nós, que elas estivessem tão alegres que já não se lembrem do que disse!


 Eheheheheh…


Tive outra alegria enorme. Uma das novas doidas, que foram pela primeira vez, é minha vizinha.


 Adorei-a, e assim deixarei de me queixar que não conheço ninguém no sitio onde moro!


 Desconfio, minha querida Lia, que este será o inicio de uma bela e longa amizade e óptima vizinhança.


 Tive outra alegria: uma das doidas estava tão alegre, que tive de a obrigar a dormir em minha casa.


Foi uma sensação tão boa, que só me apeteceu aconchegar-lhe a roupa e ficar ali a velar para que descansasse bem.


Tenho a certeza de o destino a pôs no meu caminho por alguma razão…


mesmo que ela ria de mim, gosto dela como se fosse a irmã mais nova que eu nunca tive, e não vou de maneira alguma, prescindir disso!


 Eu sei que vocês queriam que eu contasse aqui os pormenores picantes das figuras tristes que fizemos todas durante a saída, mas estou sem sentido de humor.


Portanto, só vos digo que tenho uma profunda admiração pelas Mulheres que ali estavam, todas com grandes historias de vida, problemas e alegrias únicas e muito especiais, com quem espero manter contacto o resto da minha vida!


 Assim elas me aturem…


 Agora, lamento informar-vos para as verdadeiras “novidades” ficam para amanhã…


Tenham uma excelente semana!



publicado por Fernanda às 09:59
link do post | comentar | ver comentários (14) | favorito
|

Quinta-feira, 24 de Novembro de 2005
Do Paraíso ao Inferno

images[72].jpg É uma sensação tremenda, de choque gelado, como se mergulhasse numa tina de gelo, depois de estar numa sauna…


 É como se…


De me sentir inteira e plena, passar num segundo a pessoa estilhaçada em mil pedaços sem nexo…


De repente…


 Deixo de ser gente de cabeça erguida e passo a sentir-me capacho inútil e sem préstimo….


 Sem nada poder fazer..


 Desaparece a brilho do olhar, passo de vulcão de sentimentos e sensações para máquina sem rosto…


 Às vezes acontece-me…


 Passar do Paraíso ao Inferno em dois tempos. Passar de janela límpida de cortinado laranja pôr-do-sol, para gaiola dourada e intransponível..


Agarro-me a memórias para não sucumbir à dor, aceito o meu karma maldito e guardo a esperança de que talvez um dia..



publicado por Fernanda às 09:34
link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito
|

Quarta-feira, 23 de Novembro de 2005
É pá tou tãããããooooo feliz!!!

images[69].jpg DEUS É GRANDE E NÃO DORME!!! NÃO HÁ MAL QUE SEMPRE DURE!!! QUEM ESPERA SEMPRE ALCANÇA!!!


Quando me levantei, lá para as 7 da matina, e devido à presença mais prolongada do que estava a contar da minha mãe lá por casa, tive de ir fumar o 1º cigarrito do dia para o jardim.


 E estava eu embevecida ouvindo o chilrear os passarinhos nas sebes, e olhando com um olho fechado e outro aberto, as tentativas desesperadas dos meus cães a tentarem apanha-los, quando de súbito, o meu coração estremeceu!


 Levantei os olhos pró céu, onde o sol nascia radioso, e deparei-me com uma visão dantesca!


No céu da aldeia do fim do mundo (para não dizer do “cú de Judas”), amontoavam-se dezenas de aviões aflitos, vindos dos 4 cantos do mundo, cujos pilotos já deitavam as mãos e as cabeças de fora, de dedos ordinários em riste, proferindo ameaças e insultos em variadas línguas!


 Como alguns deles eram portugueses, ainda consegui ouvir qualquer coisa como:


“- Filho da p..t, sai da frente!


- Ganda cabr… vai prá tua terra!


 - Ó caramelo, vai levar no c… e deixa-me passar!”


 Entrei em casa a correr, para acordar o meu marido e avisá-lo que iam começar a chover aviões, quando a voz do nosso primeiro ministro, nas noticias da manhã me fez estugar o passo.


Pausadamente e com o ar de quem sabe o que diz, ele assegurava que a principal necessidade do nosso País ía ser colmatada!


Respirei de alívio, agradeci a Deus por não ter votado no gajo, e corri de novo lá para fora com um megafone e gritei lá para cima:


“- Ó gajos tenham calma! O novo aeroporto vai ser mesmo construído! Só têm de esperar até 2017! Acham que o combustível aguenta?”


 Recebi em resposta uma chuva de pétalas coloridas e garrafinhas de bebidas várias, em agradecimento pela informação, e vários


 “OK, OK! Long Live Portugal !”


 E pronto. Tenho o dia ganho!


Já posso dormir descansada, posso andar de avião à vontade que terei onde aterrar!


 Eu e todos os meus concidadãos e outros do resto do mundo, que não deixaram de aproveitar a oportunidade para virem a correr visitar o nosso magnifico País!!!


 OLARÉ PIMPIM!!!


Ai que felicidade…..



publicado por Fernanda às 10:43
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito
|

Segunda-feira, 21 de Novembro de 2005
...

images[77].jpg Ao som da Rita Guerra – “Chegar a Ti” - (a mulher tem uma voz que até faz cócegas..) não consigo deixar de pensar naquilo que deixei por viver, e que dificilmente ainda o poderei fazer…


Sempre disse que não me arrependo do que fiz ao longo da minha vida, mas sim do que deixei por fazer…


Este ano, em final de calendário, não quero fazer balanços nem resoluções de ano novo, até porque as minhas expectativas de esperança andam um pouco por baixo.


 Deixei de acreditar em previsões astrológicas, e já não olho o ano novo com galhofice de criança…


Nem me despeço com carinho do ano velho, só porque sei que ele não volta mais….


 Enfim, estou finalmente a ficar gente grande!


 Mas das coisas que deixei por fazer, há algumas que me custam especialmente, até porque seriam tão fáceis de realizar..


A minha viagem ao Egipto (quem sabe se ainda não conseguirei), e o meu cruzeiro no mediterrâneo.


 Casar-me pela Igreja, vestida de noiva e flor de laranjeira (hei-de vestir-me de noiva nem que seja no caixão!).


 Dançar sob uma chuva de côr (sejam pétalas, bolas coloridas ou fogo de artificio…)


 Acordar de manhã com os olhos no mar, e ouvir-te dizer que fico linda na moldura da janela…


Procurar os meus irmãos…


Não deixar que passem a vida a dizer-me o que posso e o que não posso..


 Bem. Vou mas é trabalhar.


 Tenham uma excelente semana!



publicado por Fernanda às 09:14
link do post | comentar | ver comentários (16) | favorito
|

Sexta-feira, 18 de Novembro de 2005
Sedução...

images[40].jpg Existem pessoas com uma capacidade tremenda e inata para seduzir.


 Algumas cultivam essa capacidade, outras, têm-na naturalmente, sendo o seu efeito muito mais arrasador.


Na minha modesta opinião.


 É claro que cada um é sensível a coisas diferentes.


O que é sedutor para mim, pode não ser para a pessoa do lado.


E ainda bem, senão este mundo era uma confusão muito maior!


E a sedução maior não vem de características físicas por si só, mas pelo geral da pessoa.


 É claro que somos sensíveis a uns olhos bonitos e a uma carinha de modelo de revista (carinha e o resto), mas isso não chega para nos sentirmos atraídos.


 A atracção até pode não se realizar na prática, e na maior parte dos casos não se realiza, mas dá um sal à vida e um friozinho no estômago a que ninguém fica imune…


Pode não crescer, e ficar-se apenas por um cheiro que nos agradou, um olhar que se guardou num arrepio, numa boca de promessas que não se desejam, mas que se aceitam por um fugaz momento!


E vou deixar-me de filosofias baratas, até porque o fim de semana vem aí!


 Façam o favor de se divertirem.


 Eu lá passarei estes dois dias no meio dos filhos, dos cães, dos hamsters, a passar manteiga no pelo do marido deprimido, e a aturar as birras da minha mãe que resolveu vir passar uns dias connosco!


 Nunca pensei dizer isto mas… NUNCA MAIS É SEGUNDA!



publicado por Fernanda às 09:35
link do post | comentar | ver comentários (15) | favorito
|

Quinta-feira, 17 de Novembro de 2005
Pessoas Únicas!

images[38].jpg Durante o meu percurso de vida cruzei-me com pessoas que arrancaram de mim um sorriso de Natal!


 Quer dizer que fiquei criança embasbacada frente a um embrulho, num deslumbramento total, mesmo antes de abrir!


Porque há pessoas perfeitas, feitas tela ou escultura de génio, bafejadas pelos deuses do Olimpo, absolutamente perfeitas para além das suas imperfeições…


Não estou a falar de aparências.


 Estou a falar da perfeita coerência que certas pessoas conseguem ter, entre os seus traços, o seu carácter, a sua maneira de estar na vida!


 São pessoas a quem chamo inteiras, mesmo que a vida as parta em mil.


Que não poderiam ser de outra forma.


 E que nos marcam e ficam guardadas na nossa memória eterna, e no nosso coração.


Tenho a sorte de conhecer muita gente assim.


Que me embasbacam por serem tão elas, tão únicas, tão essenciais à própria vida.


 Tinham mesmo que existir!


 Nesta categoria, é claro que incluo as grandes figuras do Génio Humano.


Mas as que mais me fascinam, são aquelas que cruzam o meu dia a dia.


 Que me elevam com o seu contacto e amizade.


 Pela Blogoesfera, tive a sorte de encontrar algumas destas pessoas.


 Na vida real, também.


E todos os dias agradeço, em silêncio, o poder fazer parte do seu caminho.


Bem hajam, meus amigos!



publicado por Fernanda às 09:31
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito
|

Quarta-feira, 16 de Novembro de 2005
Amor Puro

images[64].jpg


Há um Amor Puro, sem nada pedir em troca,


Que nos avassala o coração, a alma e todas as fibras do nosso ser!


É pura dedicação, esforço levado ao limite sem custo, que protege, cuida e nos mantém vigilantes de noite e de dia…


Nunca fui objecto de um Amor assim. Nem eu nem os filhos de ninguém.


 Mas Deus deu-me a hipótese de sentir esse Amor.


Por 3 vezes.


 De o poder realizar todos os dias da minha vida, de todas as vidas que terei à minha frente.


 E mesmo que todos os castelos se desmoronem, fico com essa certeza que me aquece o coração:


 Amo incondicionalmente os três seres a quem dei vida, aconteça o que acontecer.


 Sejam eles, pela vida fora, ricos ou pobres, saudáveis ou doentes, certinhos ou rebeldes, meigos ou ariscos…


E agradeço todos os dias a bênção que recebi de ter sido escolhida para os acompanhar nesta existência.


 Na próxima, logo se vê.


 Mas tenho a certeza de que nos voltaremos a cruzar…



publicado por Fernanda às 11:24
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito
|

Sexta-feira, 11 de Novembro de 2005
...

images[43].jpg Pessoal, eu sou mesmo uma alarmista a precisar de levar umas palmadas!


 Mas acreditem que tinha motivo para pensar que era alguma coisinha má…


É uma coisinha chata, mas nada de especial…


Enfim…


Beijo para todos, desculpem qualquer coisinha e tenham um excelente FIM DE SEMANA!


Eu, pra variar, tenho mais um casamento! O último deste ano.


Espero….



publicado por Fernanda às 16:56
link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Agosto 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
26
27
28

29
30
31


posts recentes

A ESTRELA !!!

Mas nem tudo são desgraça...

Pois..

Saudade...

ESTUPIDAAAAAAAA!!!!

20 anos

Beleza Pura

De Centauro a Sereia

ATÉ DEUS....

QUERO UM!!!!

arquivos

Agosto 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Dezembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

tags

todas as tags

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds