Porque viver, sobrevivendo, é uma questão de simplicidade...
Quinta-feira, 30 de Dezembro de 2004
SOCORRO!!
Estou sem telemóvel outra vez!!
Rica maneira de terminar e começar o ano!!!!
Tadinho do meu filho que me deu o dele (com o olho no do pai...), e o estupor avariou agora mesmo!
Estava com esperança que fosse da bateria, mas não.
Portanto, lá vou voltar ao "tijolo" outra vez...
Façam o favor de me mandarem mensagens SÓ DE TEXTO que tijolo não comporta mms e essas modernices...


publicado por Fernanda às 12:29
link do post | comentar | ver comentários (26) | favorito
|

Quarta-feira, 29 de Dezembro de 2004
2005!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Tá quase....

Que o Novo Ano chegue de mansinho, cheio de boas intenções, pronto a tornar sonhos e projectos em realidade!


 Que aquiete ansiedades de espírito e dores de alma…


Que espalhe desejos pelo corpo em partilha de emoções…


Que torne serenos os olhares mais agrestes, aplaine arrogâncias e egos desmedidos!


Que este Novo Ano, ainda a cheirar a livro-novo, acalme ódios e ressentimentos, faça da tolerância uma palavra menos vã…


E já agora, que também somos filhos de Deus… Que nos dê o que o nosso coração anseia!


 Que daqui a um ano possamos dizer que valeu a pena!


Para todos vocês, meus amigos, que fizeram de 2004 um ano muito especial porque vos encontrei, desejo….


TUDO! De BOM.


E porque já tenho saudades de ser cusca, contem-me lá onde vão passar o vosso Reivellon….


Eu vou ficar em casa, faço festa é claro, com a família e alguns amigos mais chegados…


E acho que pela primeira vez, me vou meter no champanhe!


 HIC!



publicado por Fernanda às 12:21
link do post | comentar | ver comentários (40) | favorito
|

Segunda-feira, 27 de Dezembro de 2004
TLIM, TLIM, TLIM...

Sei que estava um frio de rachar, mas não resisti.


 Depois da Consoada, do Dia de Natal, das prendinhas abertas e papeis espalhados pelo chão, ainda com o sorriso quente de ver os olhinhos dos filhos a brilhar de contentamento, lá vim para o jardim…


Não sei porquê, mas tinha esperança que o Barbudo se tivesse atrasado por congestionamento de tráfego, e não que pensasse que iria parar outra vez à minha porta, mas talvez o apanhasse no regresso já de pernas cansadas e sem força para OHOHOH.


Noite fria, Natal a passar de fininho, escoando o tempo, céu bonito a pedir estrelas cadentes…


Lá fiz uma oração meio parva, eu já não sei rezar… Parece que pedi desculpa pelo egoísmo consumista.


 E outra coisas que tais, como não conseguir mesmo mudar o mundo, e pior, saber que já não posso mesmo, nunca pude, e a esperança daí morreu….


Pus-me a pensar em todas as pessoas que neste Natal nasceram e morreram. No ciclo imparável de renovação da vida.


 De um Deus Menino deitado nas palhas, e essa coisa toda… De como gostava que toda a gente tivesse ao menos o que eu tenho… e essa coisa toda…


 Começava a congelar-me uma lágrima no rosto, quando ouvi um tlim, tlim, tlim em surdina, caído do cimo de uma estrela.


 Fiz um esforço para me lembrar se tínhamos posto sinos nas árvores do jardim, mas não… apenas luzes… Seria da casa do vizinho? Nã…. Mesmo que tivesse, não dava para ouvir, pois fica muito longe e nem havia vento…


Tlim, tlim, tlim…


Tlim, tlim, tlim… PUUM!


Caiu-me um Barbudo no colo!!


 Mandei um salto e ele, coitado, estatelou-se no chão!


“Podias ser mais simpática e ajudar-me a levantar, não?”


 Arregalei os olhos e estendi-lhe a mão. Era surpreendentemente leve…


“Ai que vida a minha!” – gemeu, enquanto se sentava na cadeira ao lado da minha….


“Ainda sou despedido! “ – suspirou coçando a barba…


“Precisa de alguma coisa?” – balbuciei


 “Basta-me que não contes a ninguém o que aconteceu!” – respondeu-me já sorrindo


Pensando que só podia estar a sonhar, sentei-me ao seu lado, fitando-o de olhos esbugalhados!


 “És o Pai Natal?”


 “Não!!! Sou o coelhinho da Páscoa!!! Estou vestido de vermelho porque gosto de me armar em comuna benfiquista!!”


 “Não é preciso zangares-te! Pensava que não existias!”


“Esse é o meu grande problema! Tenho ordens superiores para não me deixar ver, porque é natalmente impossível chegar a toda a parte! “


 “E qual é o critério de escolha, posso saber?”


 “Nenhum! Vou dando a volta ao planeta Natal após Natal, mas o chato é que quando termino uma, as crianças dessa zona já são adultos, e já não têm direito a nada!”


“Tarefa ingrata!”


 “Pois é.. muito ingrata!”


“Mas ordens superiores de quem, posso saber?”


 “Do Patrão Mor. O Velhote Lá de cima”.


 “Costumas vê-Lo?”


“Não…. Quem sou eu para tal? Recebo as ordens atrás de skymail”.


 “Tinha tanta coisa para te perguntar….”


 “Não vale a pena, porque estou muito atrasado! Tenho de ir já preparar a rota do próximo ano e pôr os duendes a trabalhar…”


“Que pena…”


 “Deixa lá… Olha, ainda tenho aqui uma caixinha de bombons, queres? “


 “Mas eu já sou adulta!”


 “Eheheh… pensas tu! Aceita lá os bombons…”


“Mas não te vão fazer falta?”


 “Não. Para te dizer a verdade, eram para mim, para calar o ratito do estômago durante a viagem de volta”


 “Como te vais pôr a caminho se caíste lá de cima?”


 “As doidas das renas já devem andar à minha procura com o radar. Não tarda ainda sou apanhado pelo Patrão!”


“Mas o Patrão é assim tão mau?”


 “Não, coitado! Anda muito aborrecido e desiludido com a raça humana! E nós Lá em cima é que pagamos! “


“Anda assim há muito tempo?”


 “Há milhares de anos… O que para ele são dias, é claro! “


“Mas porquê??”


 “Porque acha que os Homens já são crescidinhos para se governarem sozinhos, e só têm feito asneiras. E quando as fazem, põe as culpas Nele!”


“Às vezes dá que pensar porque permite Deus certas coisas…”


“Tás a ver??? Lá tás tu com esse tipo de raciocínio! São os Homens os culpados, não Ele! A Humanidade é livre de decidir o seu dia a dia, o seu futuro. Deus é pela democracia, nunca quis impor nada!”


“Pois. E depois pagam os justos pelos pecadores….”


“Isso é inevitável. Se a raça humana não tem amor pelos seus filhos, quem há-de ter? O que se pode fazer? Novo Dilúvio?”


 “Concordo com o livre arbítrio., mas…”


“Mas nada! E olha, mesmo as catástrofes naturais são culpa do Homem. A propósito, amanhã não vejas as noticias. Vai haver porcaria…”


 “Então???!!”


 “O planeta está a ficar saturado de tanto abuso, sabes…”


“Então????!!”


 “Não me perguntes mais nada… Digo-te apenas que vai haver revolta no Mar…”


E dito isto, deu um salto de gigante em colchão de elástico e desapareceu.


 Sem tlim, tlim, tlim….



publicado por Fernanda às 16:00
link do post | comentar | ver comentários (26) | favorito
|

Quarta-feira, 22 de Dezembro de 2004
BOM NATAL
Sem tempo para nada a não ser para vos deixar um grande beijo e votos de um Natal Muito Feliz!
Ai vida madrasta e relógio que não pára!
Pode ser que amanhã consiga ter um tempinho para vos visitar.
Tenho tantas saudades da altura em que podia fazer visitas diárias!
Já sei que não se zangam comigo.
Hoje à tarde vou fazer as comprinhas de Natal.
Sou bem portuguesa, deixo tudo para a última da hora!


publicado por Fernanda às 11:27
link do post | comentar | ver comentários (31) | favorito
|

Segunda-feira, 20 de Dezembro de 2004
Fantasia realizada!

Todos temos fantasias, grandes, pequenas, médias, possíveis, irrealizáveis, públicas, inconfessáveis e outras que tais…


 Uma das minhas era tão simples, que não sei porque nunca a realizei.. ATÉ HOJE!!


Recebi um postal de Natal FEITINHO DE PROPÓSITO PARA MIM!!! Tudo!


Até o envelope! Quem o fez (magistralmente) e mo enviou foi o meu amigo ZÉ OLIVEIRA (ai que nunca mais aprendo a pôr links.. tá a tornar-se numa fantasia irrealizável!), que tem um dos blogs mais originais e geniais que conheço!


Zeoliveira.blogs.sapo.pt e/ou caricatura.blogs.sapo.pt


 Homem de grande talento, ganhador de prémios que se farta, coração grande e de maior amor pela VIDA, tornou-se num amigo muito especial, tendo uma paciência de Jo para os meus devaneios e inculturas…


Querido Zé, e porque se torna ridículo mandar-te um postal normal, mesmo que seja da Unicef, e porque não tenho o costume de o fazer (resolvo tudo pelo telefone ou pessoalmente), deixo-te aqui votos de um Natal muito Feliz, cheio de Paz, Esperança, Muita Comidinha na Mesa, e Sapato cheio de Prendas que também sabe bem…


Votos extensivos para todos Vocês que têm a paciência de me lerem!



publicado por Fernanda às 12:37
link do post | comentar | ver comentários (25) | favorito
|

Sexta-feira, 17 de Dezembro de 2004
Bom fim de semana

Há algum tempo que não desejava tanto um fim de semana. Sinto-me cansada. Exausta.


A porcaria da aquafitness sabe-me bem, faz-me bem, mas cansa-me imenso! Não enquanto estou dentro de água (COMO SOU LEVE DENTRO DE ÁGUA CARAGO!), mas quando saio da piscina, PIMBA! Voltam os 84 quilinhos em cima do esqueleto!


Estejam descansados que não me vou queixar (AGAIN) de como sou gorda e feia , blá, blá, blá, porque hoje até me sinto bonita… Nem sei porquê!


Tive uma pega aqui com o Presidente da minha Junta que me tirou o sono, mas respondi-lhe à letra, e hoje ele tá mansinho que só visto!!


Ontem, era uma hora da tarde, estava eu aqui descansadinha a visitar os meus blogs de eleição, no meu horário de almoço, e o chato entrou. Olha-me de rajada e manda-me uma boca foleira: “Então, estás a inserir o resto do Cemitério do computador?” E saiu porta fora, sem me dar tempo de lhe responder à letra!


Mas hoje, assim que se levantou, tinha uma mensagem minha no telemóvel, que cantava assim: “O que eu faço na minha hora de almoço não é da conta de ninguém, muito menos do patrão! Faço o meu trabalho o melhor que posso, sei que não sou (NEM QUERO) ser uma funcionária-modelo, mas consigo dar conta do recado dentro do meu horário, sem fazer horas extras, ao contrário de todos os meus colegas! A 3ª e 5ª feira ao almoço é o único tempo que tenho para descontrair, ler e escrever um bocado. Também mereço, não? Andas a abrir postos públicos de Internet por toda a Freguesia, e queres vedar o acesso a mim? Vê lá se dás algum mérito. Há 16 anos que te aturo, só falta 1 ano, e não me quero chatear tão perto do fim!”


TOMA!


Estou farta de aturar gente parva e injusta. De espírito pequeno, horizontes nublados, pequenez de feitio…


Quem não me quiser aturar, tem bom remédio! Porta da casa serventia da rua!


Beijo grande para todos e tenham um excelente fim de semana!



publicado por Fernanda às 15:47
link do post | comentar | ver comentários (30) | favorito
|

Quinta-feira, 16 de Dezembro de 2004
GRANDE ALEXANDRE!
Deixo aqui um grande abraço ao meu amigo Alexandre (gregueria.blogspot.com) que cometeu a façanha de ser avô outra fez!
Depois do Rafael, nascido a 28 de Novembro, chegou ontem no bico da cegonha, uma linda Joana!
Parabéns meu amigo e um grande beijo para a Joaninha.


publicado por Fernanda às 09:35
link do post | comentar | ver comentários (20) | favorito
|

Quarta-feira, 15 de Dezembro de 2004
Quem é quem?

Todos sabem como me chamo: Maria Fernanda.


 Não é nome de que me orgulhe, de Nanda até gosto, mas Fernanda sempre me soou pesado e triste. Talvez pela origem germânica do nome, o que de resto significa, já não me lembro.


 Nunca me passou pela cabeça arranjar um “nick” para os blogs, lembro-me que muito tempo atrás tinha um, no IRC, era “Hope”, mas na blogoesfera não pensei em nada que mais me escondesse/revelasse do que o meu próprio nome.


Acho muita graça observar os pseudónimos que  vocês usam, e pergunto sempre, quando o contacto passa para mais intimo, porque o escolheram. Àqueles que não perguntei, é porque achei que já se depreendia do dito cujo.


 Mas o que mais me orgulha, é de vos poder tratar pelo vosso nome próprio, por ter sido digna de o conhecer, digna da vossa confiança. È essa confiança que vos venho agradecer.


Como agradeço a todos aqueles que aturaram a minha paranóia de algum dia a net ir abaixo, e vos perder o rasto, e me deram os vossos números de telemóvel.


Sim eu sei que, longe vá o agoiro, a TMN, Vodafone e Optimus podem desaparecer no mapa, mas vamos ser optimistas caraças! Uma desgraça nunca vem só, mas todas juntas é uma probabilidade que não se deve considerar!


 Portanto, hoje deixo um beijo especial para aqueles que posso chamar pelo nome:


Carlos


 Helena


 Mafalda


 Alexandre


 Filipe


 Sofia


 Zé


 Aida


Ricardo


 Cristina


 Joaquim


Alice


 Gilda


Luís


 Vanda


Ana


Luís Miguel


 Elsa


 Alberto


Sílvia


 Zé Oliveira


Madalena


José Sócrates


Manel


 Margarida


 Marta


PEDRO


 Quem é quem, guardo no cofre que uso perto do coração.


Se me esqueci de alguém, faça o favor de me dar nas orelhas!



publicado por Fernanda às 12:39
link do post | comentar | ver comentários (31) | favorito
|

Terça-feira, 14 de Dezembro de 2004
Manelinha..

Procuro humor, procuro razão de escrita, procuro novidades, coisas interessantes e nada me sai. Emoções e sentimentos foram para outro lado. Os sonhos, engolidos à força.


Estou a perder o brilho. No olhar. No sorriso. Na alma. Estou entediada até à medula. Começa a não fazer sentido nada disto. Há quanto tempo ando por aqui?


Desde 13 de Agosto deste ano. 4 mesinhos. Comecei esta coisa dos blogs no dia de anos de uma querida amiga. Estive com ela ontem. É uma das madrinhas do Alex e considero-a o meu anjo da guarda.


Acompanha-me há muito tempo. Viveu o fim do meu casamento, o meu divorcio e a minha reconciliação. Deu-me os parabéns uns dia destes, porque achou que eu tinha, finalmente, encontrado paz de espírito. Será, Manelinha?


 Perante ela, o que mais sinto, para além da amizade à prova de bala, é uma grande admiração e uma sensação de impotência. Por não a poder ajudar.


 Como é possível uma mulher maravilhosa como ela, de uma sensibilidade enorme, com um coração de ouro, dedicada a ajudar quem lhe bate à porta, não conseguir encontrar a sua metade da laranja?


 OS HOMENS ESTÃO TODOS CEGOS?


Dois casamentos falhados, e nenhum filho. A sua grande dôr, que se contem a custo com o passar dos anos. Dedica a sua ternura aos filhos dos outros, meus incluídos. É madrinha de meio mundo e o outro meio, espera para o ser.


Agora, como se não bastasse, a saúde começa a faltar.


 Que posso eu fazer?



publicado por Fernanda às 11:18
link do post | comentar | ver comentários (33) | favorito
|

Segunda-feira, 13 de Dezembro de 2004
Hoje...
Não tenho tempo para mais do que para deixar um BOA SEMANA!
Mas como é de coração, este meu que palpita sem que eu queira, vale a intenção.
Lá se marcaram as eleições...
Isto traduzido egocentricamente, significa CARRADAS DE TRABALHO E PREOCUPAÇÃO aqui para a vossa amiga.
Ao menos que valha a pena e não sejam apenas as moscas a mudar.
Mas como estou pessimista - HOJE - como o raio, deixo o assunto para bons analistas...
O dia está cinzento, contra o rubor da minha face.
Estou ansiosa, nervosa e nem sei porquê.
Prenuncio de coisa boa ou arauto de desgraça?
A ver vamos...
Beijo para todos, todos mesmo.


publicado por Fernanda às 12:10
link do post | comentar | ver comentários (18) | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Agosto 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
26
27
28

29
30
31


posts recentes

A ESTRELA !!!

Mas nem tudo são desgraça...

Pois..

Saudade...

ESTUPIDAAAAAAAA!!!!

20 anos

Beleza Pura

De Centauro a Sereia

ATÉ DEUS....

QUERO UM!!!!

arquivos

Agosto 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Dezembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

tags

todas as tags

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds