Porque viver, sobrevivendo, é uma questão de simplicidade...
Terça-feira, 11 de Outubro de 2005
...

Hoje estou aborrecida.


 Passou o “frissom” das eleições, e sinto-me entediada…


O cinzento do tempo cola-se à pele e à alma, e só me apetece ganir!


Nos comentários do post de ontem há alguém que não se identifica, que pede para eu continuar a escrever a história da minha vida.


 Meu amigo, ou amiga, essa é uma coisa que só consigo fazer quando me doer a alma.


Chegou a altura de falar do meu pai, e isso custa-me imenso, pois ele foi vitima, tanto como eu, de toda a situação.


Há 5 anos que nada sei dele, penso que deve ter morrido, sozinho, lá nas terras frias da Alemanha. Podia perfeitamente ir falar com a irmã dele a Marinhais, mas prefiro ficar na duvida, do que ter a certeza de que ele morreu…


 O que me atormenta mesmo é não saber do David e da Raquel, os meus irmãos da parte da parideira….


 O David foi para Londres há 10 anos, é a ultima noticia que tenho dele.


 Quanto à parideira, ouvi dizer que está em França. A fazer o quê, pergunto eu…. Mas acreditam que se ela me aparecesse à frente, eu a enchia de beijos?


 Quando a minha mãe (adoptiva) falecer, vou à procura da parideira, e hei-de descobri-la nem que a vaca tussa. Não me conformo com a maneira como ela sempre me excluiu da sua vida!


 E já que estou na onda dos “recados”, aqui ficam mais alguns:


- Vanda, desculpa estar a ser uma amiga ausente, nem sequer te telefonei, desculpa por favor.


 - Alexandre, por favor diz como estás, não sei se ainda estás doente e sem pachorra para aturar gente, mas estou sinceramente preocupada contigo, pois nem respondes às sms.


- Helena, não te ligo para não te incomodar, mas começo a pensar que nunca mais escreves, o que me aflige imenso. Talentos parados ou perdidos são uma dor de alma….


 - Mário, é indecente não me dares noticias, pelo menos para saber se estás vivo.


 Bem , já não tenho tempo para mais…


Beijos para todos e obrigado por terem a paciência de me aturarem…


A (des)propósito, alguém já experimentou os adesivos de nicotina? Dão resultado?



publicado por Fernanda às 10:14
link do post | comentar | favorito
|

12 comentários:
De Anónimo a 13 de Outubro de 2005 às 01:57
Oh minha amiga,adoro cada vez mais vir aki ao teu cantinho e me maravilhar e divertir cm as tuas palavras...
Falas tao sério e as vezes de coisas tristes e de um momento para outro saltas logo para a brincadeira e as palavras cómicas...
Desgraçadas,kk dia inda me fazem mijar todo.LOLOl
As vezes deito-lhes uns olhos mas,desmanxo-me logo a rir.lol
Uma bjcs grande e espero k tenhas noticias dessas pessoas todas em breve...
Moreninho
(http://www.regressaami.blogs.sapo.pt)
(mailto:D_F_A_@hotmail.com)


De Anónimo a 12 de Outubro de 2005 às 03:00
Tanta coisa por resolver.
Eu também faria como tu.
Boa sorte.
Acreditar já chega, assim poupas uns euritos...
És da zona de Setúbal? A minha famelga é toda do Montijo.
BeijinhosSandra
(http://DanielEliana.blogs.sapo.pt)
(mailto:danieleliana@gmail.com)


De Anónimo a 12 de Outubro de 2005 às 02:59
Olá! Gostei muito do teu blog! Muito bom mesmo! Continua! :)Anjinho
(http://anjinhoecompanhia.blogs.sapo.pt)
(mailto:anjinho@netmadeira.com)


De Anónimo a 12 de Outubro de 2005 às 02:48
ah, já me esquecia, a melhor coisa para deixar de fumar é a força de vontade. Fumei durante muitos anos e continuo convicto que deixar de fumar foi a melhor coisa que fiz. A qualidade de vida melhora muito, acredita.pedro
</a>
(mailto:jadissequenaotenho@desculpa.pt)


De Anónimo a 12 de Outubro de 2005 às 02:44
olá Fernanda. Desculpa se não me identifiquei. Julguei que para ti seria só mais um nome e que não teria importância. Acompanho-te desde o ínicio e lembrei-me de te fazer este pedido, já que acompanhei avidamente os textos iniciais. Desculpa ter tocado num ponto sensivel. Escreve sempre o que te apetecer e não ligues a pedidos "idiotas". Bjocas Pedropedro
</a>
(mailto:naotenho@desculpa.pt)


De Anónimo a 11 de Outubro de 2005 às 16:05
Também quero adesivos de nicotina. Pastilhas de nicotina. Mas ao mesmo tempo não me apetece abdicar das pausas para o cigarro! Uma chatice! Um grande beijo. Hoje também estou como o tempo, cinzenta e chorosa!Ana Lúcia
(http://www.marquesa.blogs.sapo.pt)
(mailto:ana_moreira@yahoo.com)


De Anónimo a 11 de Outubro de 2005 às 13:43
Miguxa...força de vontade!!!Sabes o que é? É exactamente o que tu precisas, para deixar esse vício horrivel.
(ficaste contentinha com o resultadao?)
Beijosinconfidente
(http://inconfidencias.blogs.sapo.pt)
(mailto:inconfidencias@sapo.pt)


De Anónimo a 11 de Outubro de 2005 às 12:53
Os adesivos funcionam porque nós acreditamos que sim. Como acreditamos somos capazes de fazer coisas que nunca sonhamos e que de outro modo não conseguiriamos. Se acharmos que não conseguimos, falhamos, se SOUBERMOS que vamos conseguir, conseguimos. Obviamente que não estou a falar da nicotina...Zuco
(http://www.citizenzuco.blogs.sapo.pt)
(mailto:zuco40@yhaoo.com)


De Anónimo a 11 de Outubro de 2005 às 12:52
Ei...e para mim não há recado? Tás esquecida aqui do "Je"? Bamus lá bere, juizinho, caragu :):)
Adesivos de nicotina? Ainda andas por aí? De uma vez por todas deixa de fumar. Ou estás à espera de um "avc" ou "cancro no pulmão, laringe ou outra coisa qualquer..." Juízinho (estou a repetir-me) ou levas duas palmadas que não te chegam 500 paus para curativos:)aflores
(http://omeublog2004.blogs.sapo.pt)
(mailto:albertoflores1957@sapo.pt)


De Anónimo a 11 de Outubro de 2005 às 11:58
é triste ver que a vida por vezes, é uma parvoeira de primeira... tanta coisa que se passa... e nada se resolve... e quando se tenta resolver, as coisas pioram!! mas será possivel? enfim... quanto aos adesivos, bem, eu não fumo, logo n te sei dizer... beijocas***************************************Karura
(http://www.blackpenguin.blogs.sapo.pt)
(mailto:anywherebuthome@gmail.com)


Comentar post